De acordo com o infográfico atualizado em julho de 2019 pela Associação Brasileira de Energia Fotovoltaica (ABSOLAR), a energia fotovoltaica representa cerca de 1,2% da matriz elétrica no Brasil, ou seja, das fontes disponíveis para produzir energia elétrica.

A energia fotovoltaica, gerada por meio da luz solar, é a parte principal do sistema de painéis solares. Cada placa é formada por células fotovoltaicas (feitas com materiais semicondutores, como o silício) que, quando recebem a luz do sol, energizam os elétrons e geram uma corrente elétrica, produzindo eletricidade.

O processo acontece dessa forma:

1 – Geralmente, os painéis são conectados entre si e captam a luz solar, gerando energia fotovoltaica.

2 – O inversor exerce um papel importante nesse sistema, pois é ele que irá preparar e converter a energia fotovoltaica em energia elétrica.

3- Depois de pronta, a energia elétrica será distribuída para a residência, empresa ou comércio pelo quadro de luz.

Outra vantagem em usar esse sistema é que, caso a produção de energia seja maior que o consumo, o excesso de energia será enviado para a rede elétrica pública, o relógio medirá e acumulará créditos de energia, que podem ser usados quando não houver sol ou nos próximos meses. Além disso, os painéis também produzem energia fotovoltaica em dias nublados e chuvosos, mas em menor quantidade.

A energia solar faz parte do futuro. Vamos nessa?

 

 

 

*Fonte citada: (http://www.absolar.org.br/infografico-absolar-.html).